O direito de interromper a gravidez está no Código Penal

quinta-feira, julho 18th, 2013

O direito de interromper a gravidez está no Código Penal, para os casos de estupro e risco de vida da gestante, desde 1940. Em 2012, juntou-se a esses permissivos a interrupção voluntária da gravidez de fetos anencefálicos (sem cérebro). No entanto, dados de pesquisas e relatórios nacionais, sugerem que muitas mulheres agredidas terminam recorrendo ao aborto clandestino e inseguro.
O CFEMEA e o Observatório da Sexualidade e Política realizaram uma série de pequenos vídeos com especialistas onde essas barreiras foram debatidas. A partir de hoje, você pode acompanhar a série de vídeos aqui também. Paula Viana, do Grupo Curumim, fala neste primeiro vídeo sobre a importância da descriminalização do aborto como um processo de justiça para as mulheres.


Os comentários estão desativados.